Expansão do Distrito Industrial de Ipatinga é discutida com Sérgio Leite

Visita a Escola Estadual Wilson Alvarenga, no bairro Canãazinho.
05/09/2017
Cassinha cobra do executivo o cumprimento da lei do estacionamento rotativo
10/11/2017
Mostrar tudo

Expansão do Distrito Industrial de Ipatinga é discutida com Sérgio Leite

REUNIAO SERGIO LEITTE

BH– A presidente da Comissão de Abastecimento, Indústria, Comércio, Agropecuária e Defesa do Consumidor da Câmara de Ipatinga, vereadora Cassinha Carvalho (PSB) esteve reunida na última semana com o presidente da Usiminas Sérgio Leite na sede da empresa em Belo Horizonte. Ela estava acompanhada do presidente da Associação das Empresas Estabelecidas no Distrito Industrial de Ipatinga (AENDI) e do Secretário-Adjunto de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ipatinga Kahê Sathler.

A parlamentar solicitou ao presidente Sérgio Leite apoio para a expansão do Distrito Industrial de Ipatinga, já que a área – aproximadamente 200 mil m² – pleiteada pela AENDI pertence à siderúrgica. O local é uma adjacente do distrito e, pela proposta faria ligação com a BR-458, próximo à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O projeto de expansão feito pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (CODEMIG) ainda prevê uma estrada de acesso a partir da rodovia, desviando o tráfego de veículos pesados de dentro da cidade.

A presidente da comissão Cassinha Carvalho entende que é preciso buscar a Parceria Público-Privada (PPP) para atender as demandas que a sociedade apresenta. “Tendo em vista da complexidade da nossa economia, não acho que ninguém sozinho consegue resolver os problemas da população. O poder público tem sim o dever constitucional de resolver as demandas de nossa cidade, mas é preciso que a sociedade participe, e é o que estamos tentando fazer”, considerou.

DISTRITO E EXPANSÃO

Atualmente existem 37 empresas no Distrito Industrial de Ipatinga. Segundo o presidente da AENDI, Ismael Coelho, a localidade precisa ser expandida devido à demanda de organizações que querem de instalar no distrito. “Fizemos um estudo e vimos que tem muitas empresas interessadas em se instalar ali no distrito e não tem áreas hoje disponíveis, então só temos uma saída, que é a expansão da localidade”, afirmou.

O Secretário-Adjunto de desenvolvimento Econômico de Ipatinga Kahê Sathler pontuou que até mesmo empresas de outros estados têm demonstrado interesse de se instalarem no distrito industrial de Ipatinga. “A gente vê isso como uma oportunidade de geração de emprego, renda e principalmente para atrair empresas de outras partes do país e quem sabe até do exterior, devido o grande potencial que acreditamos que a cidade tem”.

Sobre o novo acesso ao Distrito Industrial, Kahê frisou que a expansão também atenderia a demanda de escoamento. “Hoje o acesso é feito passando pelo Centro da cidade e bairro Veneza II, o que acaba gerando transtornos com os equipamentos pesados passando por dentro de Ipatinga. Além disso, o novo acesso também viabilizaria o fechamento da passagem de nível da Vale, próximo ao aeroporto”, disse. expansao

HMC E FERROVIÁRIOS

Durante a reunião com Sérgio Leite foi apresentada também a proposta de uma nova via de acesso ao Hospital Márcio Cunha de Ipatinga. Segundo a presidente da Comissão de Abastecimento e Indústria vereadora Cassinha Carvalho o atual plano diretor prevê um acesso em linha reta ao HMC passando por dentro de uma área da Usiminas que fica em frente ao antigo Clube da Aciaria.

A presidente da Comissão de Abastecimento da Câmara ainda pediu o assessoramento da Usiminas para resolver um problema vivido há anos pelos moradores do bairro Ferroviários. As paredes de casas e comércio que ficam próximos de uma antiga lagoa apresentam rachaduras nas estruturas, decorrentes de um rebaixamento do solo. Foi solicitado a Sérgio Leite que a siderúrgica viabilize equipamentos de pesquisa necessários para uma prospecção profunda do local, já que o município não dispõe de aparelhagem necessária para fazer a análise.

O presidente da Usiminas enfatizou o compromisso que a siderúrgica tem com o Vale do Aço, e a princípio considerou viável a demanda levada pela comitiva de Ipatinga. “As demandas que foram trazidas são extremamente importantes e com foco no desenvolvimento do Vale do Aço. A princípio é viável, mas é claro que os nossos técnicos têm que analisar detalhadamente, e a decisão final é levada a diretoria da Usiminas. Vamos procurar levar para Ipatinga melhores condições para que ela possa desenvolver”, finalizou Sérgio Leite.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *