Cassinha Carvalho defende criação de Porto Seco em audiência pública

Juntos por Minas Gerais
05/09/2018
Reuniões e homenagens marcam segunda-feira (5/11)
06/11/2018
Mostrar tudo

Cassinha Carvalho defende criação de Porto Seco em audiência pública

Vereadora integrou a comitiva que representou o Vale do Aço em sessão pública realizada em Governador Valadares.

A vereadora Cassinha Carvalho integrou a comitiva que representou o Vale Aço na Audiência Pública – 008/2018, realizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Governador Valadares, na última quinta-feira (18/10). Esta é a segunda audiência que a representante da Câmara de Ipatinga participa, que tem como objetivo colher sugestões e contribuições da população sobre os estudos técnicos acerca da prorrogação do prazo de vigência contratual da Concessionária Estrada de Ferro Vitória a Minas – EFVM.

“A diversificação da economia do Vale do Aço não pode estar atrelada às rodovias que encarecem nossos produtos e matam nosso povo. Uma sugestão que apresentei nas audiências de Ipatinga e de Governador Valadares foi a criação de um Porto Seco, que facilitaria a distribuição e despacho dos produtos e serviços logísticos da região, aproveitando o potencial de nossa ferrovia”, afirma a vereadora.

Além do Porto Seco, Cassinha também apontou outras sugestões colhidas em conjunto com a comunidade e entidades participantes, como melhorias na acessibilidade no embarque e desembarque das estações ferroviárias, flexibilização/aumento nos horários dos trens de passageiro, instalação de redutores de ruído dentro das cidades e a viabilização de um viaduto de acesso ao Aeroporto de Santana do Paraíso (BR-458).

Divulgação

O encontro contou também com a presença de representantes políticos, empresas, sociedade civil e órgãos de imprensa. A atividade faz parte de um conjunto de sessões públicas realizadas nas cidades impactadas pela linha férrea. Além de Ipatinga e Governador Valadares, receberam audiências as cidades de Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Brasília (DF), onde entidades, população em empresas também tiveram suas observações acolhidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *